O crescimento do mercado de startups no Brasil

O ecossistema das startups não para de expandir no Brasil. Existem empresas de diversos segmentos em destaque no mercado com projetos inovadores e grandes perspectivas de crescimento. O cenário das startups está em um ritmo tão acelerado, que só no Brasil existem 11 unicórnios (startups de capital privado avaliadas em um valor igual ou superior a US$ 1 bilhão), sem falar na fintech Nubank que até o momento é o único decacórnio brasileiro avaliada em mais de US$ 10 bilhões.


Vários especialistas relatam que 2020 é considerado um ano de transição para o ecossistema das startups brasileiras, no qual outras tantas empresas poderão surgir e a lista de unicórnios aumentar.


Pensando em trazer informações interessantes sobre esse universo, convidei para uma entrevista em formato de live no Instagram o Dr. Rodrigo Bon Talge, advogado e especialista em Direito Empresarial e Startups. Conversamos durante quase uma hora sobre esse universo empreendedor e repleto de inovação, que são as startups. Nesse artigo, você tem a oportunidade de conferir um breve resumo da entrevista.


1 - O que é uma startup?

R: Aqui eu costumo sempre dizer que startup é uma empresa como outra qualquer (juridicamente falando), que tem como diferencial das empresas ditas tradicionais, o seu modelo de negócio. É um modelo de negócio enxuto, dinâmico, que se propõe a resolver um problema de maneira inovadora, democrática e escalável, geralmente apoiada no uso da tecnologia.

2 - O que esperar do mercado de startups para 2020?

R: a consolidação do setor. O ecossistema de startups vem ganhando força. Grandes players mundiais (a exemplo do Softbank) estão investindo pesado em mercados como o Brasil, então em 2019 houve um “boom” de startups e a previsão para 2020 é que se mantenha em pleno crescimento e aconteça a consolidação, com a maturidade do ecossistema, deixando pra trás de vez a ideia de que isso é só uma moda.

3 - O que é necessário para abrir uma startup?

R: pelo lado jurídico, os mesmos cuidados que se tem para abrir qualquer empresa. Quem sempre atuou no Direito Societário não tem qualquer novidade na abertura de uma Startup. Modernizaram-se alguns contratos (como memorando de entendimento entre sócios, como contratos de investimento) e só.

Pelo lado do empreendedor, há que ter um time de pessoas esforçadas e criativas, que possibilite sair de problemas e burocracias sem uso de grandes recursos financeiros e que sejam resilientes.

4 - Poderia explicar para a nossa audiência o que são startups unicórnios?

R: são aquelas que tem valor de mercado superior a 1 bi de dólares. Foi utilizada esta alcunha pela primeira vez em 2013.

5 - Qual o papel do advogado na abertura de uma startup?

R: Orientar, trazer informação de maneira clara e objetiva. A atuação vai além da confecção de documentos jurídicos (contratos), pois a abertura de uma startup tem muito a ver com a estratégia e modelo de negócio definido pelos empreendedores, então a visão estratégica é fundamental para iniciar corretamente a empresa, já contando com uma visão ampla do negócio, prevendo seu crescimento em escala no médio prazo.

6 - O que é necessário para atuar no setor de startups?

R: atuar de maneira disruptiva. O advogado que quer atuar com este público tem que entender que os documentos jurídicos são secundários. O que estes empreendedores precisam é de orientação, de parceria com o jurídico, da estruturação da empresa como um todo e de uma visão global do profissional, que deve saber encaixar cada produto no momento certo da necessidade do empreendedor.

7 - Quais os primeiros passos para uma empresa investir nesse setor?

R: para o lado do investidor, é necessário sempre ter uma boa avaliação da startup na qual quer investir. Checar, através de uma due diligence quais são os pontos fortes e de atenção e trabalhar junto ao empreendedor mecanismos de diminuição de riscos e regras para que o negócio se perpetue depois do investimento, a exemplo de vinculação do aporte financeiro a áreas específicas ou que os fundadores da startup não possam sair do negócio por um período de tempo, dentre outras estratégias a minimizar o risco do investidor.

Confira a live completa:



Agora que você sabe um pouco mais sobre o universo das startups, compartilhe esse conteúdo e acompanhe as nossas redes sociais.

11 visualizações

Bon Talge©2020 Todos os direitos reservados

logo certo.png